Chapter 2013 – Act 06, Page 09

Hoje vai ter outra festa, com bolo e energéticos, mas sem doces pra você. Ok, sei que isso foi bem trash, mas … Mudando de assunto, o que mais prezo nessa minha qualidade de escritor, poeta, redator, revisor, gestor cultural e outras vertentes é a liberdade de expressão e a tão amada Licença Poética. Para aqueles que não sabem do que se trata, é uma permissão para extrapolar o uso da norma culta da língua, tomando a liberdade necessária para utilizar recursos como o uso de palavras de ‘baixo calão’, desvios da norma ortográfica que se aproximam mais da linguagem falada ou a utilização de figuras de estilo como a hipérbole ou outras que assumem o carácter “fingidor” da poesia.

Mas, retomando à festa do Renan, hoje meu primo resolveu comemorar os seus invernos, não me perguntem quantos são, pois não sei a resposta. Esperar a Nicole para ir à qualquer lugar é sempre um martírio, e que dirá quando você já está atrasado e algumas pessoas dependem da sua presença para fazer algo, mas, como não me privo aos detalhes morais impostos por uma sociedade padrão, foda-se o atraso. Comer, beber, dançar, inflamar e viver, obrigado mundo por fazer a vida ter sentido.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s