Chapter 2013 – Act 06, Page 16

Talvez me cortariam a língua para falar onde estive hoje, mas “caminhando contra o vento, sem lenço, sem documento, eu vou”. Hoje não há poema, nem música, mas há estratégia, há luta, há ideal, há vontade. Há também o cuidado, cada palavra dita pode ser reproduzida na íntegra ou em partes, mas eu tomo uma coca-cola e não penso no teu casamento. Não quero caminhar por fotos e olhos com os olhos cheios de cor, mas quero cantar na televisão porque o Sol é tão bonito. Eu quero seguir vivendo, amor.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s