Chapter 2013 – Act 07, Page 11

Noite fria e alta, já é tarde e eu ainda penso na vida, trabalhando num freela de branding, e sem muita ideia na mente para mudar o mundo. Talvez eu deva parar um pouco, beber mais um gole de água e esperar o tempo passar de forma disforme e contínua. Por mim beberia um bom vinho, acompanhado de queijos e curtindo boa música na sacada, vendo as luzes da cidade que não para, sentindo o amor e o calor frio da agitada São Paulo. É fácil acreditar em sonhos quando só se tem amor em seu peito quente e dolorido pela saudade, saudade essa que aperta e me falta o ar.

Enquanto escrevo, fico ouvindo ao fundo Toy Story 3, enquanto minha sobrinha dorme tranquila, após brincar comigo de Buzzlightyear e ela sendo a Barbie. Dia difícil de paralizações no transporte público, e eu fazendo home office enquanto brinco com a minha princesinha, que é tão teimosa e ruim quanto eu, quando criança. Como diria minha avó, somos ambos topetudos e turrões, na verdade somos dois “calhordinhas”.

Advertisements

One thought on “Chapter 2013 – Act 07, Page 11

  1. “sentindo o amor […] da agitada São Paulo”
    Inevitável não lembrar da música “Não existe amor em Sp”, do Criolo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s