A Tumba – H. P. Lovecraft

À luz acinzentada do amanhecer, saí cambaleando da cripta e fechei a corrente da porta atrás de mim. Eu não era mais um jovem, embora apenas vinte e um invernos tivessem enregelado meu corpo. Aldeões madrugadores que observaram minha volta para casa me olharam estranhamente, e ficaram pasmos com os sinais de orgia obscena que viram em alguém cuja vida era conhecida por ser sóbria e solitária. Não apareci diante dos meus pais antes de um sono longo e reconfortante.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s