Chapter 2013 – Act 08, Page 31

A notícia hoje é boa, minha titia já teve alta do hospital e tudo corre bem, graças as deuses, e também aos médicos que fizeram jus ao seu juramento. Então, já que a notícia é boa, irei comemorá-la da melhor maneira, junto à minha tia querida, e para ela levarei as belas flores dos campos, juntamente com as pequenas fadas, gnomos e duendes, mas ficarei bem atento às gracinhas deles, pois os duendes gostam de aprontar um pouco e deixar todos de cabelos em pé, e isso é literalmente. E, bem, acho que hoje termino por aqui, afinal passarei o dia com a titia.

Tá, esqueça de tudo isso acima de ficar com a titia na casa, pois o médio, filho de uma profissional do prazer, foi embora do plantão e esqueceu de assinar a liberação da minha tia, ou seja, vou passar mais uma noite com ela no hospital.

Chapter 2013 – Act 08, Page 30

Tenho apenas dois minutos para dizer muito, mas ainda não sei nem por onde começar, queria contar sobre o dia, talvez sobre a vida, mas ainda não sei sobre o que ei de falar. Então falarei do meu amor, amor que sinto por ti rapaz de jeito meigo, homem espírito jovem de criança levada, há tempos nos conhecemos e a cada dia que passa me cativo ainda mais contigo meu paladino, será que já é o teu momento de descobrir mais sobre o seu passado, ou devo dizer sobre o nosso passado? Talvez tu ainda não estejas pronto para compreender as artimanhas do destino, e meus minutos estão terminando, acho que terei que apenas deixar-te esta dúvida, será que já é o momento certo para você começar a se compreender?

Chapter 2013 – Act 08, Page 29

Noite alta e tudo se defaz por entre a névoa doce que cobre as vias, passo pelas escadas que me remetem à antiga e bela Londres, tenho saudades da minha gélida terra, senhora da neblina e névoa, senhora da garoa e da neve. Ah, que bela saudade que tenho de ti minha amada, um dia ainda retornarei aos teus lindos braços, e amar-te-ei por todas as ruas e avenidas, contigo dançarei nas mais belas noites de luar e amarei nos teus bosques, ao som dos mais belos acordes dos bardos que ainda caminham pelas estradas esquecidas, levando consigo a mensagem da Deusa Mãe, e quem sabe eu não encontre ainda o caminho para as Terras de Verão. Mal posso esperar pelo dia que voltarei a vestir a sobriedade da noite, e me fazer senhor e senhora deste mundo, caminhando pela Terra guiado pelo Sol e pela Lua.

Abstinência de 16 dias (Quinta-feira, 29 de agosto de 2013)

Olá, sou Matheus Pinto, tenho 20 anos e sou viciado em Coca-Cola, e estou me tratando deste vício e amenizando os efeitos da Coca (ou seria da Cola?) em meu organismo. Confesso que agora está um pouco mais fácil, o stress agudo passou e já não estou tão irritando quanto dias atrás, mas ainda sinto a vontade e o desejo de tomar uma Coca-Cola bem gelada. Confesso também que não consegui resistir ao doce, passei a comer muito mais doces, acho que para suprir a necessidade da coca, afinal, sempre trocamos de um vício para outro. Chateado com essa parte, mas quero ver se consigo chegar aos 20 dias em abstinência de Coca-Cola.

Chapter 2013 – Act 08, Page 28

E se o mundo fosse repleto de reuniões e observações desnecessárias, com arremedos de tentar e ser feliz, com ideias absurdas e totalmente irrelevantes, e se todas as palavras não valessem de nada e tudo que fizemos até agora foi inútil, com todas aquelas hordas de traidores, com todos aqueles que morreram e foram lançados ao mar tempestivo para serem tragados para o fundo da terra, e lá permanecerem para sempre. Se tudo não passou de ilusão aos olhos dos cegos que enxergavam um mundo bom, cheio de floreios e devassas, talvez tudo mude numa tarde de domingo, sentado à beira mar esperando o navegante tardio retornar, e reencontrar sua amada, que hoje é apenas uma sombra, uma sombra desgostosa de uma mulher solta entre marujos mesquinhos e sem respeito, que para saciarem seus desejos encontraram no corpo daquela mulher a passagem para os seus prazer, mas para ela foi apenas dor e humilhação. Hoje, ela caminha por entre as pedras dos cais protegendo as moças que por ali caminham solitárias na noite escura, e sua tarefa é protegê-las daqueles que almejam curar seus vícios e satisfazer seus desejos podres em seus corpos, ela é mulher vivida e senhora de si e mostra sua aparência de morta-viva humilhada e ferida, sua seriedade espanta a qualquer um que tente se aproximar, e depois ela volta à beira mar, a espera do seu viajante que nunca mais retornará ao cais, pois se perdeu nos braços de uma morena em outras terras e por lá morreu, sem ao menos lembrar da cor dos teus olhos bela sombra pálida, que caminha sem direção por entre as pedras.

Chapter 2013 – Act 08, Page 27

Hoje meu dia já não começa tão bem quanto ontem, logo pela manhã recebo a notícia de que a minha amada tia avó Áurea está internada, pois terá que operar a vesícula às pressas. Imagine, meu mundo desabou sob meus pés e perdi o rumo do horizonte, apesar de estar preparado para notícias tão ruins quanto esta, ainda assim é um baque forte. Minha querida tia, que tanto me ensinou e ainda me ensina, mulher por quem tenho tanto apreço e admiração, ela me ensinou as artimanhas da vida, me ascendeu alguns dons, me deu alguns outros, e foi além, me ensinou muito sobre as plantas e sobre a natureza, ainda me lembro de quando era criança e corria no seu jardim, onde havia inúmeros cogumelos de pedra, todos pintados e cheio de flores em volta, e ali ela me ensinou a ver os duendes e os gnomos que corriam por entre as plantas, se escondendo atrás das árvores e voltando cada um para seu reino, oculto pelo portal dos cogumelos. Com ela aprendi ainda mais sobre a sociedade, de como me manter vivo neste mundo cão e de como não ensandecer nesta civilização descivilizada, viva a sabedoria anciã. Com ela apreciei as mais belas e nobres festas da cidade, desde bailes de máscaras até chá na casa das amadas amigas, com um jogo de cartas no final da tarde. Obrigado tia, por tudo que me ensinou e sei que hoje posso ir além e ser muito melhor do que me ensinastes a ser.

Chapter 2013 – Act 08, Page 26

Tá, o que posso dizer de uma segunda-feira além do que todos já estão habituados a saber, que eu as odeio com todas as minhas forças. Essa segunda é bem diferente pra mim, hoje acordei cedo, bem cedo, um pouco mais animado pro banho, feliz em ter um bom tempo para me arrumar, mais tempo ainda para fazer um belo e grande copo de Toddy, e mais feliz ainda em ter chego na agência antes das 9 horas da manhã, sem ter nenhuma reunião marcada logo cedo, nem mesmo um job que necessite mais do que o normal do meu raciocínio. Meus rituais se mantiveram os mesmo, chego na agência, organizo minha mesa, atualizo minhas redes, leio notícias, converso com o pessoal, damos risadas de alguma coisa, bebo água, vou brincar um pouco com a mascote da agência, respiro e então começo a desenvolver os projetos que preciso entregar. Compreende, nada de diferente hoje, nada de especial, apenas acordei cedo com vontade de fazer algo diferente, de ser um pouco diferente do rotineiro, e acho que consegui, pois a maior diferença é que acordei cedo e animado, isso é quase impossível e extremamente inconcebível pra mim. Tá, não sou tão extremista assim, mas ainda estou perplexo com tudo isso.