Chapter 2013 – Act 09, Page 15

Poderia eu esquecer de tudo, exceto disto, hoje foi a festa de Oxaguiã que um conhecido me convidou para ir, mas se não fui era realmente para não ter ido. Acabei indo fazer trabalho da faculdade na Starbucks que ficou sem luz em plena paulista, o mais legal é o que o wi-fi funcionava, mesmo sem luz. E na tentativa de terminar o trabalho, com a mente a mil, nem o consegui começar, pensando em um turbilhão de coisas que não justificam os meios, e nem ainda tiveram um fim, talvez ele esteja próximo, ou talvez não. Quer saber, vamos à Augusta beber e ser feliz, e qual o problema de hoje ser domingo, sempre virei a noite na balada curtindo a vida, a erva e o álcool, e ia trabalhar no dia seguinte, hoje não será diferente. Só que hoje irei além dos meus limites, experimentarei uma comida japonesa que, segundo o Cleiton, é diferente de tudo que já comi na vida, assim espero, pois odeio comida japonesa.

Só uma ressalva, a porra da comida japonesa do Sukiya da Augusta é boa, mas só a que comi com fritas. É evidente que não ei de lembrar o nome, mas talvez a senhora que me atendeu lembre mim, até a próxima encarnação dela.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s