Chapter 2013 – Act 09, Page 24

Sabe o que todo esse ódio que sinto me motiva a fazer? Escrever. É escrevendo que extravaso o meu ódio, ódio pelo teu descaso, ódio pela tua passividade, ódio por você ser tão submisso às ordens, ódio. Sinto ódio. Sou calmo, paciente, tranquilo, mas é necessário uma coleção de pequenas coisas que para me fazer sentir ódio e ir do zero a mil, num piscar de olhos. E por que contigo não seria diferente, se tu absténs-se da vida para agradar e ser submisso aos teus pais, de que me adianta estar contigo hoje? Não consigo compreender esse teu jeito de ser, de não ter motivo para lutar por uma vida melhor pra você, uma vida melhor pra gente. Porra, o que precisa para aprender? Acho que talvez sejas melhor para tu crescer e virar homem que eu me afaste de ti, assim aprenderá pela vida como ela pode ser amarga, e se preciso for, não hesitarei em saltar à deriva neste mar calmo, ou como tu mesmo dizes, nesta tempestade que estamos vivendo e eu não me molho. E certamente não ei de me molhar tão cedo, pois a vida me ensinou a conviver com os meus erros passados e não os cometer novamente, me ensinou também a frieza que se transformou no âmago no meu ser. Não sou obrigado a muitas coisas, e uma delas é ter que regredir o meu jeito de ser para agradar alguém.

Giovani Baffô

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s