Chapter 2013 – Act 09, Page 28

Yori Ibeji

E a parte mais marcante da noite foi o quase choro da Mariazinha, que não queria ir embora da festa, mas o vôvô estava a chamando para voltar. Ela não quis nem saber do parabéns e muito menos do bolo, e me pediu a boneca dela, azul como as vestes da mamãe. E então dormiu, um sono leve e profundo ao mesmo tempo, e de repente estava eu ali, sentado no chão, com os braços todos melados de mel, a calça cheia de beijinho amassado, brigadeiro no cabelo preso e uma leveza no corpo que dava até gosto. Que os deuses a abençoem Mariazinha.

E o Pedrinho, posso confessar que fiquei com dó dele? Ele veio no encerramento, a luz apagada e ele sem sua risadinha feliz e ligeira, ele estava sério e um pouco bravo, e quando lhe perguntei se ele estava bravo ele respondeu categoricamente que havia vindo para trabalhar, aí que compreendi sua “braveza”, talvez ele queria ter vindo brincar, e hoje eu havia lhe separado o “jacaié”, mas ele nem quis saber. Bravo que só ele, fez o que tinha que fazer e partiu, meio à contra gosto de ter vindo, um pouco chateado por não tido festa e nem tempo para brincar. Mas Pedrinho, não fique bravo, haverá doces e bebidas para você quando chegarmos em casa, lhe prometo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s