Chapter 2013 – Act 10, Page 22

Quase sempre me pergunto onde arrumo tempo e disposição para escrever, e ainda não sei a resposta, simplesmente paro alguns minutos do meu dia e começo a transcrever os pensamentos. Por mim, passaria a vida escrevendo, também desenhando, bordando (sim, eu gosto de bordar), cantando (não que eu cante bem, mas gosto de cantar também), bailando mundo a fora, simplesmente viveria de forma feliz e sadia, realizaria tudo aquilo que tenho vontade de fazer e não mais me preocuparia com horários. Oh, doce utopia essa minha, de pensar que toda a vida pode ser um sonho e que devemos fazer dela bons momentos para nos recordarmos quando velhos, talvez a resposta de todas as incógnitas esteja na verdade, ou no nosso jeito errado de achar que só nós possuímos a verdade, mas afinal, o quê é mesmo VERDADE?

Verdade é aquilo que achamos ser certo, ou a explicação plausível de algum fato, embasada por dados históricos ou científicos, mas por anos cri que fadas e gnomos existiam, eu os via e isso é uma verdade minha, sem comprovação histórica ou científica, apenas uma verdade minha. Hoje, me felicito ainda por saber que creio neles e os conheço bem para isso, conheço pessoas que me chamam de louco por isso, pessoas que um dia acreditaram e hoje se esqueceram de que um dia possuíram uma verdade própria, e pessoas que são como eu, que creem por viram um dia, e tem aquelas que creem mesmo sem nunca ter visto. É, acho que verdade é isso, algo que existe entre nós e nem sempre podemos ver, sentir ou ter certeza de que é real.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s