Chapter 2014 – Act 01, Page 04

A nostalgia toma conta de mim e me vejo fazendo as mesmas coisas, mas com pessoas diferentes. As memórias vêm e vão como se fossem fragmentos do vento, que sopra aos meus ouvidos coisas que eu não quero saber, mesmo assim meus olhos vivenciam as mesmas cenas do passado distante, mas tão próximo quanto o agora. Queria dizer tanto, mas sinto que as palavras se esvaem da minha mente cansada, sinto que não há muito o que posso fazer para melhorar esse estado.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s