Chapter 2014 – Act 04, Page 05

Dia após dia me pergunto quem sou eu, mas as respostas não saem e acabam me matando lentamente por dentro. Minhas alternativas estão se reduzindo e talvez, para você se lembrar de mim, terá de me ouvir na escuridão e compreender que eu realmente o esqueci. Confusão. Minha mente me provoca imagens dúbias, me faz ver e ouvir algo que ninguém mais vê ou escuta, sinto a presença daqueles que não querem ser notados, penso em tudo e em nada, sou eu apenas uma dor de cabeça.

Minha vez de dar as cartas no jogo, minhas habilidades vão além de ver apenas o que você transparece, consigo sentir o que há no ímpeto do seu ser, se há bondade, ei de ver. Não corra e nem se esconda, pois eles já foram, passaram e nem nos notaram, mas agora é hora de ir pra casa, pois lá é mais seguro. Segurança essa que nunca mais senti, será que a hora da partida se aproxima, por hoje não mais os vejo, mas talvez amanhã eles voltem.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s