Chapter 2014 – Act 05, Page 04

“Quando eu vim de minas, trouxe ouro em pó” … queria ter ouro em pó, não sei ainda o que faria com ele, mas apenas gostaria de ter. Acho que esse é um pequeno problema que posso ter, gosto de coisas mesmo sabendo que dificilmente as usaria, porém é reconfortante saber que ainda tenho algo.

E o que me resta hoje é dormir, comer e dormir novamente. Gostaria de fazer algo mais útil a essa hora, porém nada me resta, ou nada me vem à mente. Então, ei de dormir novamente. Sim, a rima foi proposital, às vezes me sinto um poeta e tal.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s