Chapter 2014 – Act 05, Page 15

Qual é o destino da felicidade? O calor vem da onde? Queria ter algumas respostas de perguntas que não me ouso a questionar, pois ainda hoje alguns assuntos são tidos como ‘tabus’ nesse mundo estranho. Queria eu abdicar de tudo e como monge viver a jornada espiritual da vida, mas será que esse é meu caminho? Me sinto tão carnal e pertencente ao mundo terreno, que me ponho em voga se realmente tive todas as lembranças acesas apenas para torturar minha alma.

Minha alma, incauta e cobiçada, eu seria minha mente? Não tenho mais essa resposta. Me lembro de encantos e magias há muito esquecidas pelos homens, lembro-me de tempos onde a vida era mais do que sagrada, era idolatrada. Queria realmente mudar e voltar à minha essência natural, mas talvez não seja essa a minha rota a seguir, ou realmente seja e eu estou mais do que desviado do caminho. E o que é caminho, o que representa essa palavra são curta sobre as escolhas da vida?

Pare. Não aguento mais esse aperto em minha mente. Não me lembro de tudo, mas de tudo que me lembro, já sei que é o suficiente para pensar e refletir. Agora vá, e me deixe pensar sobre o que ei de fazer, por onde percorrerei, e qual o fim que terá isso ….

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s