Chapter 2014 – Act 05, Page 26

Tudo hoje é muito ditatorial, não faça isso, faça aquilo, suba, ande, pare, deixe. Tudo é imperativo, e você por muitas vezes acha que não tem escolha, mas será que não tens mesmo? Se parar para pensar com objetividade, você não é um fora da lei se simplesmente entrar pela saída, mas será livre para seguir suas escolhas, suas emoções.
A facilidade de escrever aqui no celular, enquanto espero pacientemente os cerca de 40 minutos que dispenso no transporte, me fascina. É como se eu estivesse vivendo num mundo paralelo, e todos ao meu redor fossem meras sombras e vultos. Mas talvez sejam mesmo apenas sombras e vultos, aprendi a não confiar 100% em tudo que vejo e ouço, mas sim em tudo que sinto. Se toda essa massa pensa de forma uniforme, tem preguiça de caminhar até a próxima escada rolante, ou simplesmente subir pela convencional, talvez sejam todos sombras e vultos do que foram um dia e seguem apenas o modelo padrão que lhes foi imposto.
Não é subversão usar a escada tradicional ou caminhar até o ponto mais vazio, isso é inteligente. É ter noção do que o cerca e aprender usar e abusar das facilidades e formas que a vida lhe propõe. Se eu deixasse para lá tudo o que penso ou o que acredito, seria apenas mais um enxergando o óbvio e o imposto, não conseguiria observar além e sentir na pele as mais bizarras sensações.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s