Chapter 2014 – Act 07, Page 02

Vamos começar pela madrugada, apesar de eu não acreditar que o dia começa no meio de uma noite, para mim o dia só pode ser considerado dia quando o Sol surge no horizonte, espantando a lua para o outro lado. Mas, voltando à madrugada, foram algumas horas rolando de um lado para o outro da cama sem conseguir dormir, até que entrei naquele estágio de sono que você tem quase a plena certeza de que está acordado, mas sabe que está dormindo. Se isso nunca te aconteceu, desculpe, mas o estranho não sou eu. Ter a nítida visão do meu corpo deitado inerte na cama e eu estar ali, acordado ao lado de mim mesmo zelando pelo meu sono, até que tudo se apaga. Acordo alguns segundo antes do despertador marcar às 5 horas da manhã, e, se você me conhece ao menos um pouco, saberá que acordar às 5 horas da manhã é uma opção nada válida na minha vida e totalmente repudiada por mim, talvez eu tenha até dito que nunca iria acordar esse horário para trabalhar, mas como já tive e ainda tenho que engolir meu orgulho e fazer coisas que eu disse que nunca faria, então hoje estou fazendo algo que nunca antes fiz por um lugar que, para mim é apenas uma diversão e me serve para levantar uma grana. Mas, enfim, acordei às 5 horas, banhei-me e parti, por incrível que pareça, sem sono algum.
É como costumo dizer, se me disponho a fazer alguns coisa, ei de fazê-la da melhor forma que eu puder, até encarar um ônibus meio cheio nesse horário. Levei uma hora cronometrada de casa até a balada, e quando chego na porta à 6h30min me deparo com uma fila quilométrica

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s