Chapter 2015 – Act 07, Page 20

Voltemos à minha atividade predileta, observar as pessoas. O comportamento humano é algo que realmente me fascina, quando isolado ele reage de uma forma, quando em grupo se sente seguro e se solta. É engraçado cruzar com o olhares inquisidores, que reprovam os costumes de outros que não convivem em tua mesma realidade. Reparo que a inquisição é mais forte entre as mulheres, são as que mais julgam e condenam, talvez seja esse um reflexo da memória genética de sempre serem elas o alvo dos olhares, julgamentos e condenação. Elas reprovam e comentam com outras as roupas de uma, o cabelo da outra a maquiagem daquela e, sempre em conotação depreciativas. Creio que isso as fazem se sentir melhor, talvez preecham o vazio que sentem nelas mesmas. Aliás, essa última observação deve se estender à toda humanidade, e não a grupos específicos.

Os meus planos de hoje se foram pela tangente, pois acabo de sair da agência para ajudar a desenvolver um projeto emergencial. Emergências já viraram rotina nessa agência nas últimas semanas. Então, já que não consegui chegar em casa às 20 horas, banhar-me e adormecer assistindo a um filme qualquer, chegarei agora às 23h50 e apenas ei de me banhar e falecer até o dia clarear. E sonhar que amanhã eu consiga sair às 19 horas feliz e contente, afinal, preciso ter vida social.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s