Chapter 2015 – Act 08, Page 08

Sabes quando tu tens um guri lindo por quem tu estás apaixonado, tens amigos legais, família boa, um certo dinheiro no banco, mas sente falta de alguma coisa? Sente falta de um passado que nunca teve, de algo que nunca viu. Saudade essa que dói e aperta o peito. Vontade de estar morto. Pensando bem, já estou morto. A ausência da vida em mim se faz na inércia em que meu ser se encontra. Acho que estou vivendo em função de algo, e não de mim mesmo. Quero terminar com isso.

Anos atrás tentei, e como podem perceber não consegui voltar às Terras de Verão. Olhando bem a velocidade que este trem entrou na plataforma, creio que seria um impacto forte e grande, acho que seria válido desta vez. Já não me pondero mais sobre os meus pensamentos. Já não me importo mais com os olhares, os julgamentos, as vozes. Me deixei viver e continuar vivo. Então vamos viver. E venho vivendo há tempos. Confesso que em algumas horas deixo de viver e sobrevivo, como agora.

Meu peito aperta e me lembro daquele que nem mais o nome lembro. Amores líquidos. Sociedade líquida. Amor de bolso. Talvez seja lugar que me fez nele pensar,  nunca me senti confortável na estação Paraíso, fora um erro ter vindo aqui hoje, mas meus pés me trouxeram para cá. Já fui melhor em entender as sutilezas da vida. Mas não entendi essa.

Sei tudo aquilo que não quero para o hoje. Não quero ir para casa, visitar meus avós, saltar na frente do trem (se bem que ainda estou pensando nisso, mas também penso no choque que seria um suicida para o maquinista. Melhor deixarmos para outro dia, também porque gosto muito da camiseta que estou vestindo 🙂 ). Sei de tudo aquilo que quero, ou penso querer. Quero ficar abraçado ao Dan (sim, ele realmente me faz bem), assistir algum filme, andar sem rumo, conversar com alguém e ao mesmo tempo ficar em silêncio, estar com alguém e ficar sozinho meu canto. Acho que queria ⭐️ morto. Ah, maldita indecisão! Alguém aí, por favor, me ajuda a decidir. Alguém decida por mim o que quero ou faço.

Acho que vou meditar. Me fechar no mundo do silêncio. Meditar em meio às milhares de pessoas que passam por aqui. Encontrar o silêncio em meio às vozes, passos. Silêncio. Escuro.

De hoje em diante que estar junto ao Dan, sério. Estou me propondo a isso, e quero que seja eterno enquanto dure e que dure pela eternidade. Ele é a melhor pessoa que conheci em anos, melhor coisa que me aconteceu. No momento que eu duvidava de tudo, de mim, de nós, ele mostrou que existe um nós. Acho que a paixão ficou um pouco para trás e agora o que vivo é o Amor. Ele deixou a irmã e veio ao meu encontro, mesmo tendo passado tantos dias ao meu lado. Sério, estou amando. E gente, me sinto estranho. Hahahahah. Desculpem-me por ser tão sincero, mas faz tanto tempo que não amo alguém de verdade que me sinto um completo idiota sentindo essa força em meu peito. Tu deves saber, meu belo guri, que tenho pensado em ti todos esses dias, e quero continuar pensando em ti por mais muitos dias. Por favor, faça parte dos meus próximos dias.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s