Chapter 2015 – Act 12, Page 06

Começo o dia pensando no meu belo príncipe Dee, um leonino com ascendente em capricórnio que ainda descobrirei o que isso significa. Enrolo para sair da cama, fico olhando o teto e lembrando do abraço e do toque do Dee, e declaro que é oficial, estou apaixonado. Minha mente pensa em tanta coisa que mal consigo ordenar os pensamentos para escrever. O Dee está em toda minha mente, ocupando todos os meus pensamentos, se fazendo valer de todo o meu corpo e atenção. É oficial, estou apaixonado por esse belo e jovem príncipe, de olhos penetrantes e sorriso encantador. Consigo ver um futuro com este guri, coisa que não via em outros. Já disse que amo essa minha qualidade de ser intenso? 

Fico pensando no que ele disse. Todas as amigas dele gostaram de mim, isso é bom, faz com que eu me sinta uma pessoa legal e divertida. O lado bom de conhecer o Dee é que até agora não encontrei pontos que me façam desacreditar nele, ele diz que a não sociabilidade lhe é um defeito, mas eu encaro isso como uma característica peculiar e não um defeito propriamente dito. Procuro não analisar características como defeitos, pois tudo é uma forma como vemos as coisas, é uma questão de ponto de vista.

Às vezes sinto vontade de dizer ao Dee que estou apaixonado por ele, que desde que nos encontramos pela primeira vez, não abri mais o Tinder. Queria dizer a ele que ele me basta, que não sinto vontade de conhecer outro guri, que não quero isso. Mas fico com a incerteza do que ele irá pensar, ainda não sei ao certo que ele espera, se isso o irá assustar ou lhe deixar feliz. Creio que o deixará feliz, mas não sei sensação confessar tudo isso agora. 

Já é hora de sair de casa, tenho que ir para a casa da Laura, ela precisa falar com o Sr. Sete. Saio de casa sem guias, sem velas, sem nenhum objeto que compõe a ritualística, e as minhas moças fomentam isso como parte de um aprendizado mais profundo, a confiança e a sinergia com as forças da natureza. Ainda estamos sob a influência e proteção de mamãe Yansã, os ventos continuam correndo soltos e fortes. Estação Faria Lima, já é hora de saltar e seguir para a casa da Laura. Às 15h30 precisarei buscar o Dee nesta mesma estação, já estou ansioso desde já. Não vejo a hora de poder abraçá-lo e ficar confortável em seus braços e beijos. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s