Chapter 2016 – Act 02, Page 13

Quando Padilha diz “não”, não há Mulambo que diga “sim”. 

Por mais que tua amiga indique e diga que pode ser um lugar bom, é a minha frente que irá decidir isso. Nesse caso ela decidiu que não pisarei mais lá, e assim será. Venho de fundamentos diferenciados, de lugares diferenciados, de casas firmadas na luz, assim como os meus guias entro em qualquer buraco se necessário, e foi necessário desta vez. Saí do buraco carregando algumas coisas que não são boas, mas agora estas coisas ruins já estão encaminhadas. 

Não há dia melhor do que gira de esquerda para eu conhecer terreiros, pois os meus guias são incríveis e sem igual. Confio no senso de Padilha tanto quanto confio no meu próprio, sei que o que é dela não é meu, e sei também que se ela diz que ali não é casa para mim, então não será. 

Já ouvi muitas pessoas de santo dizerem: os guias não são teus amigos. Como dizer a essas pessoas que discordo delas, pois tenho uma relação de confiança nos meus. Ambos aprendemos, ambos ensinamos e ambos evoluímos, a vida segue mais feliz é clara de vista desta maneira. Eu preciso deles e eles de mim, simples assim. Eles confiam em mim e eu neles, isso é muito mais que amizade. 

Ouvi de uma Mulambo da casa que os exús e pombogiras não merecem confiança, pois eles cagam na cabeça dos filhos. Bem, fico com dó da médium que recebe entidade com tal pensamento. Meus guias nunca me disseram coisas do gênero, bem como, nunca disseram um palavrão sequer durante sua estada em terra. Nem mesmo minha Mulambo que é desbocada e fala o que quer, falta com respeito com outro alguém. 

Em resumo, não gostei da casa, Padilha odiou o lugar e a falta de respeito ali contida. Sendo eu filho de santo de cabeça feita, fiquei até o final da gira, como manda a cartilha de boa educação dos terreiros, mas não foi pela educação que fiquei, mas para evitar qe todas aquelas Quiumbas me acompanhassem. Penso seriamente se eles se atreveriam a tentar me seguir, estando eu acompanhado de tantos exús e pombogiras que nem eu pude contar todos. Os meus 3 exús e 3 pombogiras de trabalho estavam colados em mim, me guardando e protegendo. Haviam muitos outros com eles e eu ouvia Padilha dizer: fica calmo, tu tens 7 nossos em cada uma das 7 linhas. E assim foi, fiquei calmo e confiante. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s