Chapter 2010 – Act 04, Page 15

Advertisements

Chapter 2010 – Act 04, Page 14

É oficial, estou ficando completamente irritado com esse lugar. Ontem não vim trabalhar, pois fui ao hospital, e quando chego hoje na agência sou recepcionado com ironia do diretor, Rodrigo, dizendo: nossa, olha quem resolveu trabalhar hoje. Mereço isso? Eu nunca faltei nessa bosta de agência e quando falto para ir ao hospital e tirar o resto do dia para descansar, rolam essas piadinhas cretinas de um mimado filhinho da mamãe.

O que mais me frusta é que não posso pedir demissão agora, pois não tenho outro emprego em vista e também não quero dar o braço à torcer aos meus irmãos e pais que precisarei de ajuda. Sem contar que meu irmão irá jogar na minha cara que tenho compromissos com a casa, já que meus pais se separaram no final do ano passado e meu pai é um bosta.

16h00. Mais uma piadinha do diretor, que disse que estou proibido de usar roupas quadriculadas e xadrez na agência, mas dessa vez ele se deu mal, pois o pessoal da criação começou a zoar com a cara dele que diz que ketchup Cepêra é o melhor do mundo. Vejo as coisas mudando por aqui, Rodrigo.

Chapter 2010 – Act 04, Page 13

Acabo de retornar do hospital onde passei exatos 10 minutos, nunca antes em toda a minha vida passei tão pouco tempo dentro de um hospital. Fui atendido por uma médica tão fresca que nem ouviu os meus sintomas, nem me olhou e disse que não era nada, apenas uma gripe simples e passageira, me receitou alguns medicamentos e disse para eu tomar por 5 dias e se não melhorasse para procurar um hospital novamente. Disse à ela que estava preocupado com os sintomas, pois já tive a Gripe Suína e ela me interrompeu e disse: os sintomas da H1N1 são completamente diferentes e … Minha vez de ser grosseiro e a interromper: como a senhora diz que os sintomas são diferentes se não ouviu os que tenho? E a você quer dizer para mim, que já contraí o vírus, que os sintomas são diferentes? Sabe o que você deveria fazer com o seu diploma e CRM? Jogar fora, queridinha. Tomei a receita da mão dela e saí do consultório.

Paro agora para refletir a cena, sempre ouço as pessoas reclamarem dos hospitais públicos, mas os particulares estão péssimos e com médicos cada vez mais grosseiros e inexperientes. Como pode um dos melhores hospitais de São Paulo ter médicos tão incompetentes? Fico pasmo com isso? Ouvi uma coisa da minha professora de análises clínicas, que começo a pensar ser verdade: os melhores profissionais da saúde estão no setor público, é só observar o pessoal do Instituto Adolfo Lutz.

Chapter 2010 – Act 04, Page 12

Hoje completo uma semana gripado e péssimo. Essa gripe começou no dia 05/04/2009, no dia 07/04/2009 começou a tosse esporádica, as dores de cabeça e nos olhos são constantes. Ontem começou a febre, lembro que estava no show da banda do Allan quando comecei a sentir o corpo todo doer e ficar muito quente, fui à farmácia conferir a temperatura e estava com 39,5ºC, ele me deu um antitérmico e me mandou ir para casa, pois aquela garoa não me faria bem. Simplesmente caguei para a recomendação dele e voltei para o show.

Hoje parece que a enxaqueca me pegou para ter o pior dia do mês, a tosse está piorando e os remédios para combater a gripe não está resolvendo nada. O pior é que estou na agência trabalhando com dor nos olhos e “morrendo” e ainda tenho que ouvir da Neusa (dona da agência) que estou proibido de ficar doente. Mereço?

Toda essa minha preocupação com a evolução dos sintomas da gripe é por causa da H1N1, a gripe suína que contraí no final do ano passado. Como fui instruído pela equipe do hospital Cruz Azul se eu tiver algum sintoma de gripe forte devo procurar imediatamente um hospital, pois posso transmitir a influenza para outras pessoas. Ainda hoje escuto pessoas me perguntando se não tenho medo de morrer por causa da gripe suína, sempre respondo dizendo que se não a temi quando a tive, não a temerei agora.

Chapter 2010 – Act 04, Page 06

Ontem foi mais um dia que “ataquei” de recepcionista na agência. Odeio ser novo e ser jogado de um lado para o outro na agência. Me parece que esse cargo está amaldiçoado, pois todas as recepcionistas desistem daqui. A agência busca por alguém que suporte todo o stress daqui e receberá um salário tão baixo quanto o meu, se bem que o trabalho dela é bem mais simples que o meu.

Estou sozinho no meu departamento e dando conta, mas ninguém reconhece isso e os diretores estão “cagando” para contratarem outra pessoa. Aprendi muito com a Jaque e ainda preciso aprender mais, mas aqui ninguém se esforça para ver que ainda sou um estudante e tenho outras prioridades além de trabalhar. Procuro fazer tudo bem feito, mas nunca sou reconhecido, sei que pode parecer infantilidade da minha parte, mas tenho apenas 17 anos e sou cobrado como se tivesse 17 anos de experiência na área.

Cobram que eu faça análises mirabolantes que eu não conheço e nem sei se existem, aqui todos têm a maldita mania de pedir agora e cobrar daqui 5 minutos, e se não estiver tudo pronto me chamam de incompetente. Pedem que eu altere toda a base do relatório gerencial do dia para a noite, e isso é uma coisa chata e demorada que deve levar uns 4 dias inteiros para ficar pronta sem erros. Sei que todas essas cobranças me fazem crescer profissionalmente e caminhar com as minhas próprias pernas, mas sem reconhecimento ou motivação, fica um tanto quanto difícil.

Sendo sincero, estou chateado por não me darem o devido valor, sou o único a fazer o meu trampo e ainda cobrir a vaga de outros, como ficar na recepção, separar currículos e ainda assim entregar tudo no prazo. Na boa, ser adulto e ter que trabalhar é um destino amargo e cruel, só não é mais amargo do que ser lúcido, como diria Tucholsky.