On My Way Back ….

Please, listen this song, it was about something that I want u know.

“Getting back to town isn’t as easy as it seems
When you’ve been up all night with bad dreams
I dreamt that I was falling backwards into the air
Flying alone
Wasn’t malice, wasn’t fair

The smell of gasoline, from the handle and the cap
And I’m on my way back, on my way back
On my way back

Maybe I’ll just keep driving when I get there
Go up north, and be in exile in the oaks
Exile in the firs, exile in the birch

And stay until the winter won’t let me go
Her good arms around me, her cold arms around me
It’s not as easy as it seems to drive away your dreams

But I’m on my way back, on my way back
The smell of gasoline from the handle and the cap
Not as easy as it seems to drive away your dreams”

Tony Dekker – On My Way Back

Alexandre, o Grande, Alexandre

Ele nasceu no mês do leão, sua mãe uma bacante
E o rei seu pai, um conquistador tão valente
Que o príncipe adolescente pensou que já nada restaria
Pra, se ele chegasse a rei, conquistar por si só.
Mas muito cedo ele se revelou um menino extraordinário:
O corpo de bronze, os olhos cor de chuva e os cabelos cor de sol.

(Refrão)
Alexandre,
De Olímpia e Felipe o menino nasceu, mas ele aprendeu
Que o seu pai foi um raio que veio do céu

Ele escolheu seu cavalo por parecer indomável
E pôs-lhe o nome Bucéfalo ao domina-lo
Para júbilo, espanto e escândalo do seu próprio pai

Que contratou para seu perceptor um sábio de Estagira
Cuja a cabeça sustenta ainda hoje o Ocidente
O nome Aristóteles – nome Aristóteles – se repetiria
Desde esses tempos até nossos tempos e além.
Ele ensinou o jovem Alexandre a sentir filosofia
Pra que mais que forte e valente chegasse ele a ser sábio também.

Ainda criança ele surpreendeu importantes visitantes
Vindos como embaixadores do Império da Pérsia
Pois os recebeu, na ausência de Felipe, com gestos elegantes
De que o rei, seu próprio pai, não seria capaz.
Em breve estaria ao lado de Felipe no campo de batalha
E assinalaria seu nome na história entre os grandes generais.

Com Hefestião, seu amado
Seu bem na paz e na guerra,
Correu em honra de Pátroclo
– os dois corpos nus –
Junto ao túmulo de Aquiles, o herói enamorado, o amor

Na grande batalha de Queronéia, Alexandre destruía
A esquadra Sagrada de Tebas, chamada e Invencível.
Aos dezesseis anos, só dezesseis anos, assim já exibia
Toda a amplidão da luz do seu gênio militar.
Olímpia incitava o menino do Sol a afirma-se
Se Felipe deixava a família da mãe de outro filho dos seus se insinuar.

Feito rei aos vinte anos
Transformou a Macedônia,
Que era um reino periférico, dito bárbaro
Em esteio do helenismo e dois gregos, seu futuro, seu sol

O grande Alexandre, o Grande, Alexandre
Conquistou o Egito e a Pérsia
Fundou cidades, cortou o nó górdio, foi grande;
Se embriagou de poder, alto e fundo, fundando o nosso mundo,
Foi generoso e malvado, magnânimo e cruel;
Casou com uma persa, misturando raças, mudou-nos terra, céu e mar,
Morreu muito moço, mas antes impôs-se do Punjab a Gibraltar.

Image

Não existe amor em SP – Criolo

Não existe amor em SP
Um labirinto místico
Onde os grafites gritam
Não dá pra descrever
Numa linda frase
De um postal tão doce
Cuidado com doce
São Paulo é um buquê
Buquês são flores mortas
Num lindo arranjo
Arranjo lindo feito pra você

Não existe amor em SP
Os bares estão cheios de almas tão vazias
A ganância vibra, a vaidade excita
Devolva minha vida e morra afogada em seu próprio mar de fel
Aqui ninguém vai pro céu

Não precisa morrer pra ver Deus
Não precisa sofrer pra saber o que é melhor pra você
Encontro duas nuvens em cada escombro, em cada esquina
Me dê um gole de vida
Não precisa morrer pra ver Deus

Pale – Within Temptation

The world seems not the same
Though I know nothing has changed
It’s all my state of mind
I can’t leave it all behind
I have to stand up to be stronger

I have to try
To break free from the thoughts in my mind
Use the time that I have, I can’t say goodbye
Have to make it right
Have to fight
‘Cause I know in the end it’s worthwhile
That the pain that I feel slowly fades away
It will be alright

I know I should realize
Time is precious, it is worth while
Despite how I feel inside
Have to trust it will be all right
Have to stand up to be stronger

I have to try
To break free from the thoughts in my mind
Use the time that I have, I can’t say goodbye
Have to make it right
Have to fight
‘Cause I know in the end it’s worthwhile
That the pain that I feel slowly fades away
It will be alright

This night is too long
I have no strength to go on
No more pain I’m floating away
Through the mist I see the face
Of an angel, who calls my name
I remember you’re the reason I have to stay

I have to try
To break free from the thoughts in my mind
Use the time that I have, I can’t say goodbye
Have to make it right
Have to fight
‘Cause I know in the end it’s worthwhile
That the pain that I feel slowly fades away
It will be alright

Só de Sacanagem – Ana Carolina

Meu coração está aos pulos!
Quantas vezes minha esperança será posta à prova?
Por quantas provas terá ela que passar?
Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais.
Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?
Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.
Meu coração tá no escuro.
A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam:
” – Não roubarás!”
” – Devolva o lápis do coleguinha!”
” – Esse apontador não é seu, minha filha!”
Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar. Até habeas-corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar, e sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.
Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda eu vou ficar. Só de sacanagem!
Dirão:
” – Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba.”
E eu vou dizer:
“- Não importa! Será esse o meu carnaval. Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.”
Dirão:
” – É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.
E eu direi:
” – Não admito! Minha esperança é imortal!”
E eu repito, ouviram?
IMORTAL!!!
Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quiser, vai dar pra mudar o final.

Só de Sacanagem, by Ana Carolina

Somebody Told Me – The Killers

Breaking my back just to know your name
Seventeen tracks and I’ve had it with this game
I’m breaking my back just to know your name
But heaven ain’t close in a place like this
Anything goes but don’t blink you might miss

‘Cause heaven ain’t close in a place like this
I said heaven ain’t close in a place like this
Bring it back down, bring it back down tonight
Never thought I’d let a rumour ruin my moonlight

Somebody told me
You had a boyfriend
Who looked like a girlfriend
That I had in February of last year
It’s not confidential
I’ve got potential

Ready? Let’s roll on to something new
Taking it’s toll and I’m leaving without you
‘Cause heaven ain’t close in a place like this
I said heaven ain’t close in a place like this
Bring it back down, bring it back down tonight
Never thought I’d let a rumour ruin my moonlight

Somebody told me
You had a boyfriend
Who looked like a girlfriend
That I had in February of last year
It’s not confidential
I’ve got potential

A rushing, a rushing around

Pace yourself for me
I said maybe, baby, please
But I just don’t know now
When all I wanna do is try

Somebody told me
You had a boyfriend
Who looked like a girlfriend
That I had in February of last year
It’s not confidential
I’ve got potential

A rushing, a rushing around

Somebody told me
You had a boyfriend
Who looked like a girlfriend
That I had in February of last year
It’s not confidential
I’ve got potential

A rushing, a rushing around

Somebody told me
You had a boyfriend
Who looked like a girlfriend
That I had in February of last year
It’s not confidential
I’ve got potential

A rushing, a rushing around…

Dark Moor – A New World

Old world was left in starvation and disease
Fourteen ninety-two’d bring a new change to see
Across the ocean they would sail
(following out the dark blaze)
They keep the route on with an endless faith

Far beyond the earth’s edge
They will reach their dreams
As a privilege
Sun still spreads out its beams

With the winds of the sea
Always blowing from the east
Three boats dare to fate
Sailing through the inferno’s gate
Just a will, a belief
Which could cross the deep abyss
To discover a new world
Saving humanity

suddenly a joyful cry
Was heard in the advanced night
The long awaited sight
Was seen below the sky

New treasures shine before my eyes
(they’re bright like a burning fire)
I will enjoy the ethereal sea of life

Adventus nautarum in novam terram
Argentum aurumque, America

But they didn’t know
That this virgin ground
Was an unknown land that overgrows
New eden’s found
The lost paradise
Mankind’s dawn is beginning to rise

This land was wild
Our boots were defiled
Our dreams will be reality
The native’s pain
Always in vain
Our glory was their agony

But when Columbus told the queen
All the things he’d seen
He had to submit and be agreed
With kingdom’s greed